qg_nopok_img_0018.png
qg_nopok_img_0019.png
qg_nopok_img_0017.png
qg_nopok_img_0016.png
qg_nopok_img_0021.png
qg_nopok_img_0020.png
qg_nopok_img_0022.png
 

DESLIZES

O processo de montagem do espetáculo Deslizes apostou no improviso, na comédia física e nas inúmeras possibilidades de relacionar-se com os objetos cênicos e com o outro. Deslizes faz uso das técnicas acrobáticas e de equipamentos novos, dentro da pesquisa circense do grupo, como a bicicleta acrobática e a mesa deslizante.

O diretor imprimiu sua identidade construindo um espetáculo que deixou de lado a palavra para buscar a expressão máxima dos corpos, no virtuosismo acrobático e no silêncio provocador de certo incômodo. Observa-se uma cena desprendida de beleza e mergulhada na tensão, promovida pela expressão máxima do olhar e pela explosão do movimento.

Release

Clique na imagem acima para fazer o download do arquivo em pdf.

Sinopse

 

O espectador se depara com dois homens, ora amigos, ora irmãos, ora meros desconhecidos ou até rivais. A cena é composta pela presença desses dois personagens, que se relacionam entre si, com os objetos e com o espaço. Eles lançam mão das técnicas acrobáticas e de uma comicidade silenciosa e provocativa cujo olhar expressa o tom, a direção e a intenção de cada um deles.Deslizes parece contar a história de dois velhos e grandes amigos que, sem o uso da palavra falada, comunicam-se com o público e entre si através de um jogo físico, um jogo que lembra as brincadeiras clássicas de amigos meninos que brincam de brigar, que dialogam e expressam afetividade em pequenas provocações físicas, desafios e intimidações.

Ficha Técnica

Direção: Renato Linhares

Elenco: Daniel Poittevin e Fernando Nicolini

Preparação corporal: Alice Ripoll

Preparação técnica: Alexandre Souto e Julio Nascimento

Cenário: Aurora dos Campos

Figurinos: Karlla Tavares

Iluminação: Dodô Giovanneti

Trilha sonora: Arturo Cussen, Lancaster Pinto e Alexis Graterol

Operação de Som: Alexis Graterol

Operação de Luz: Dodô Giovanetti

Fotografia: Renato Mangolin

Audio visual: Gian Lana

Design Gráfico: Caco Chagas

Produção: Cida de Souza

Realização: Nopok Produções Artísticas

 

CARRILHÃO

Carrilhão fala dos mercadores de todos os tempos e lugares. Mascates de hoje, de ontem e de amanhã. Fala da paixão pela charla, do encantamento pelas palavras e pelas ações, e do feitiço inerente a um bom vendedor. Pontua o valor das trocas e dos encontros que se estabelece nas negociações.

 

Ao adquirir algo, o que se comprou foi o produto ou foram as palavras? Compraram-se os olhos, o sorriso e a simpatia do negociante? Compra-se ou se é comprado? Adquire-se ou se é arrebatado? Que valor tem as coisas?

Release

Clique na imagem acima para fazer o download do arquivo em pdf.

Sinopse

 

O espetáculo é uma fusão das linguagens do circo e do teatro. A dupla de artistas se desdobra entre diversos personagens e narrativas, trazendo alegorias de diferentes culturas e épocas.Alguns números circenses ganham destaque, como a Parada de Mão, o Rola Rola e os Monociclos Altos.Senhoras e senhores cheguem mais perto! O Carrilhão está agora na sua cidade!

Ficha Técnica

Direção e Dramaturgia: Daniela Carmona e Adriano Basegio

Elenco: Daniel Poittevin e Fernando Nicolini

Criação de Cenografia e adereços: Raquel Theo

Cenotécnico: Diogo Magalhães

Criação de Figurinos: Karlla Tavares

Iluminação: Dodô Giovanneti

Trilha sonora: Alexis Graterol e Adriano Basegio

Técnico de som: Alexis Graterol

Técnico de luz: Dodô Giovanneti

Fotografia: Renato Mangolin

Arte gráfica: Caco Chagas

Produção: Cida de Souza

Realização: Nopok Produções Artísticas

 

NO POCKET

Este trabalho foi concebido não para ser fechado, mas sim para moldar-se a cada apresentação, estando sempre aberto ao improviso. A relação intensa com a plateia em No Pocket fornece vida ao espetáculo; o público se torna mais um ator em cena, exigindo que os artistas estejam atentos e disponíveis para todo tipo de situação.

 

A construção do espetáculo acontece a cada apresentação, o que o constitui como estando em um processo contínuo de amadurecimento. Nessa construção, entram em cena as referências da cultura popular atual, misturadas às cenas clássicas do circo. O afeto despertado pelo reconhecimento de um produto da indústria cultural atual convive com um tipo de afeto que remete às reminiscências de tempos mais antigos, tempos em que as pessoas se reuniam nas praças para assistir aos artistas de rua.

Release

Clique na imagem acima para fazer o download do arquivo em pdf.

Sinopse

 

Um espetáculo para todos os bolsos é um espetáculo de circo que utiliza as charlas clássicas, a música, a dança e a comédia física na criação de gags e cenas cômicas. Este espetáculo é uma sucessão de números que exploram o virtuosismo técnico acompanhado por música ao vivo. O fio condutor da sua dramaturgia é a relação direta dos artistas com o público, sendo este um importante elemento no jogo estabelecido.

Ficha Técnica

Concepção: Coletivo Nopok

Direção: Sergio Machado

Elenco: Daniel Poittevin e Fernando Nicolini

Figurino: Karlla Tavares

Cenografia: André Bethlem

Iluminação: Dodô Giovanetti

Trilha: Coletivo Nopok e Alexis Graterol

Operador de som: Alexis Graterol

Fotografia: Renato Mangolin

Design gráfico: Caco Chagas

Audio Visual: Suma Filmes

Produção: Cida de Souza

Realização: Nopok Produções Artísticas

Criado por

qg_oportunidades_white.png